menu

Como fazer uma análise de sortimentos qualificada no PDV?

Em: Promoção de Vendas
analise-de-sortimentos

Sem tempo de ler agora? Experimente ouvir o artigo, é só clicar no player abaixo.

Você está lendo as notícias da indústria e descobre que um dos seus concorrentes mais fortes duplicou a renda no último semestre.

Não seria ótimo se você soubesse como ele conseguiu esse resultado? Com a análise de sortimentos você encontrará essa resposta.

Há quem acredite que a simples disposição de produtos em um ponto de venda é o suficiente para atrair clientes e gerar retorno financeiro. No entanto, quando a definição do sortimento é realizada sem uma estratégia, as chances de a distribuidora atingir a meta de vendas diminuem consideravelmente.

Se você quer evitar esse problema e extrair o melhor do seu PDV, então, está no lugar certo. Neste artigo, vamos lhe mostrar como fazer uma análise de sortimentos otimizada para impulsionar as vendas e, consequentemente, o desempenho financeiro da distribuidora.

Utilize o espaço físico sem exagerar

 

No intuito de oferecer a maior gama de produtos possível, muitos empresários acabam ocupando quase todo o espaço físico disponível, deixando o ambiente poluído visualmente e dificultando a localização dos mesmos.

Para que isso não aconteça na sua distribuidora, o primeiro item que você deve avaliar na análise de sortimentos é a harmonização dos produtos no espaço destinado para armazenamento.

Se você quiser melhorar ainda mais o controle do processo, é só injetar um pouco de tecnologia. Por exemplo: a solução maxPromotor permite pesquisas customizadas às necessidades da distribuidora para checar cada ponto atendido no PDV, como a quantidade de itens na gôndola e estoque.

Verifique se está adequado com o perfil da distribuidora

 

A maneira como você organiza os itens no seu estoque deve refletir o que a distribuidora oferece – e isso não é tão lógico como você pode ter imaginado.

Vamos pensar em uma loja de roupas, por exemplo. O que é mais importante: ter uma grande variedade de produtos ou ter mais unidades de uma mesma categoria? Neste caso, o sortimento ideal é aquele que harmoniza ambos os fatores. Para um supermercado, entretanto, não valeria a mesma regra, pois nesta situação a variedade é mais importante do que a profundidade.

Viu como a organização de sortimentos não é tão óbvia? Portanto, o segundo item que você precisa avaliar é se a disposição do estoque atende às necessidades da distribuidora.

Faça a análise de sortimentos com foco no cliente

 

Não existe empresa sem um consumidor, certo? Então, por que não usá-lo como um guia para encontrar o sortimento perfeito para a distribuidora?

Essa é a maneira mais confiável para conquistar os clientes novos e atuais. Sabe por quê? Você organizará o PDV sob a ótica dele, ou seja, pensando exatamente nas suas necessidades e anseios.

Dessa forma, quando ele entrar no seu ponto de venda, terá a impressão de que tudo o que precisa está lá – e isso contará muitos pontos para a distribuidora.

Conhecer o perfil do consumidor é essencial para manter a qualidade e longevidade de qualquer empresa. Com essas informações, você terá mais subsídios para fazer com que a distribuidora seja lembrada sempre que o cliente precisar.

Defina quais novidades vale a pena oferecer

 

É preciso ter muita cautela quando for reabastecer o estoque com os lançamentos do mercado. Por mais que seja recomendável fazer o acompanhamento das novidades, é necessário avaliar se aquele produto é ou não indispensável para sua distribuidora.

Quem vai lhe ajudar a tomar essa decisão é o cliente. Você pode fazer isso pedindo para os promotores realizarem pesquisas rápidas, por meio de uma solução digital, para saber mais detalhes sobre o que eles querem.

Assim, além de ter material para o tópico anterior, você saberá quais novidades realmente serão compradas e quais delas você pode deixar para depois, evitando o prejuízo de ter produtos parados no estoque.

As vendas da distribuidora nunca mais serão as mesmas depois que você fizer uma análise de sortimentos qualificada. Tendo um espaço físico bem utilizado, uma organização condizente com os objetivos da empresa e com o perfil do cliente, e com os produtos certos à disposição, os PDVs atendidos por você serão mais lucrativos.

Aliada a essa ordenação estratégica, você pode incluir ferramentas digitais que possibilitem o monitoramento em tempo real e o aprimoramento das atividades dos promotores.

Dessa maneira, será apenas uma questão de tempo para que seus concorrentes comecem a se questionar como sua distribuidora consegue ser tão rentável.

Conhece alguém que gostaria de uma dica sobre como fazer uma análise de sortimentos? Compartilhe este artigo nas redes sociais e até a próxima. 

Gostou do nosso artigo? Compartilhe nas redes sociais!

Outras novidades

15.11.2017
Do geotargeting aos beacons, a tecnologia baseada em localização está abrindo um mundo de possibilidades para se fazer marketing.
08.11.2017
É importante que o promotor de vendas conheça o funcionamento do trade marketing e saiba quais são os valores que a marca procura transmitir a partir da sua presença no PDV, mas essa é apenas uma pequena parte do seu trabalho.
01.11.2017
Uma das tarefas que mais tomam tempo nas rotinas estratégicas do trade marketing é a auditoria de PDV. (mais&...
Todas as novidades