menu

Logística de distribuição: quais as características de um processo de entrega eficiente?

Em: Entregas
logistica-de-distribuicao

É comum encontrar problemas com as entregas quando analisamos a logística de distribuição das empresas.

Os motivos são variados, mas todos podem ser evitados para que o processo se torne mais eficiente. Seja por falhas na gestão de entradas e saídas de mercadorias, falta de monitoramento e controle de devoluções, a entrega possui diversos desafios que podem ser superados.

Baseando-se no que consideramos um processo de entrega eficiente — que é aquele que busca sempre a redução de tempo nas rotas, o controle dos motoristas e a roteirização inteligente — listamos as características que sua empresa deve perseguir se quiser ter sucesso nessa etapa. Confira.

Visão por níveis e em tempo real

 

A gestão da entrega deve ser focada na responsabilidade específica de cada um dos níveis. Ou seja, se para o dono da empresa é importante saber das entregas que estão no prazo estabelecido e sem ocorrências, para o gerente de logística é mais importante o acompanhamento em tempo real da evolução das entregas de cada motorista.

Essa visão geral por nível ajuda na tomada de decisões mais rápida e efetiva. A visualização do status da entrega, atrasos, paradas não programadas e até devolução de mercadoria podem munir a central com informações para atuar e reverter os problemas rapidamente.

Na logística de distribuição, temos três níveis principais que enxergam a operação de um ângulo diferente, e por isso necessitam de dados distintos. São eles:

1º Dono/Presidente (estratégico)

 

– Informações com conceitos de OTIF, indicador de desempenho usado para monitorar a qualidade de entrega de produtos e serviços;

– Indicador de quantidade, valor, peso e clientes envolvidos em devoluções;

– Entregas já efetuadas;

– Informações de produtividade e o tempo médio de entrega (SLA e TMA).

2º Gestores (Tático operacional)

 

– Visão de todas as fases dos pedidos, com informações de quantidade de pedidos, valor, peso, cubagem, clientes envolvidos em cada etapa do processo;

– Acompanhamento em tempo real da evolução das entregas de cada motorista;

– Análise de status dos pedidos por período.

3º Grid de Pedidos (operacional)

 

– Listagem dos clientes;

– Quantidade de notas;

– Valor e tempo de atraso das entregas que estão com o SLA estourado.

Roteirização das cargas e agilidade na entrega

 

Para que uma entrega seja, no mínimo, satisfatória, os produtos corretos devem ser entregues no prazo e em perfeito estado. Por isso, entregar mais rápido e em rotas bem definidas é um diferencial para qualquer distribuidora, já que, assim, é possível manter seus preços competitivos e conquistar mais clientes.

E entregar mais rápido exige uma otimização do processo, que inclui a roteirização de entregas inteligente. Ela nada mais é que um itinerário ou roteiro que tem por objetivo a redução do tempo, da distância percorrida e dos custos operacionais logísticos.

Embora há quem faça esse roteiro manualmente, um sistema roteirizador pode facilitar e melhorar bastante sua elaboração. Em vez de passar horas montando um “quebra cabeças” para encaixar todas as entregas, o gestor pode utilizar um sistema que consiga otimizar a programação das entregas, levando em conta informações relevantes para o negócio, como os locais de destino e a distância entre cada um.

Controle das devoluções

 

Quando um varejista recusa uma entrega, o prejuízo pode ir além do financeiro, por isso, o ideal é evitar que os produtos retornem ao centro de distribuição. Para evitar a devolução de mercadoria, é preciso ter um controle e uma política de devoluções eficazes.

Sua equipe deve saber o que fazer caso encontre alguma avaria no lote (embalagens rompidas ou faltantes, por exemplo) ou quando o varejista recusa a mercadoria por outro motivo. Também é recomendado que a equipe aponte a devolução no momento em que ela está acontecendo, para que o gestor consiga atuar simultaneamente e negociar a fim de reverter a devolução.

A logística de distribuição é uma cadeia complexa, mas que pode ser monitorada, mensurada e, por isso, melhorada. O processo de entrega faz parte dessa cadeia e tem papel importante no todo.

Como está a gestão de entregas da sua distribuidora? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Inscrição na lista de tramissão do WhatsApp da Máxima Sistemas

Gostou do nosso artigo? Compartilhe nas redes sociais!

Outras novidades

05.07.2017
As filas no trânsito são um grande problema da logística de distribuição atual e no controle de entregas. Qualquer motorista está sujeito a enfrentar engarrafamentos, seja na estrada, devido a falhas de infraestrutura, ou no momento de realizar a entrega para o...
21.06.2017
O momento da entrega de um pedido é muito importante na conclusão de um atendimento de excelência. De olho na melhoria constante dessa etapa, algumas empresas têm investido na automação logística, mas será que o uso da tecnologia traz resultado?
14.06.2017
O planejamento logístico dá todo o suporte para que os processos da cadeia de suprimentos sejam eficientes de tal forma que sat...
Todas as novidades